O que você está procurando?

>Notícias >Governo busca a iniciativa privada para cumprir a meta de 2018

Governo busca a iniciativa privada para cumprir a meta de 2018

As PPPs são cada vez mais utilizadas por governos latino-americanos para investir em grandes obras de infraestrutura, alocando o gasto público de modo mais eficiente.

Além das grandes obras de infraestrutura, os outros setores que estão começando a entrar para a participação privada são o da educação e o da saúde. Dito isso, o presidente Michel Temer declarou que haveria “uma abertura extraordinária” da infraestrutura brasileira à iniciativa privada durante uma reunião do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) feita no início do ano.

Outro governante que se destaca pelas políticas desestatizantes é o prefeito João Dória, que anunciou no início de seu mandato diversos projetos que pretendiam atrair a atenção de investidores com PPPs, concessões e privatizações. Entre essas inciativas, o prefeito de São Paulo teria mencionado diversos terminais de ônibus administrados atualmente pela prefeitura, a iluminação pública e a gestão de parques municipais.

O PPI, no âmbito federal, tem como objetivo estabelecer uma melhor administração entre o setor público para facilitar os processos inerentes às concessões- como o mais recente caso da concessão dos aeroportos. O governo recentemente passou a contabilizar R$20 bilhões em privatizações de aeroportos e a venda de uma parcela da Infraero em terminas já concedidos- cálculos recentes apontam que os setores de petróleo e gás, energia e transporte arrecadarão quase R$61,1 bilhões no ano que vem. Tudo isso é fruto de uma necessidade para conseguir ‘fechar as contas’ no ano de 2018.

 

Há expectativas em torno da concessão do aeroporto de Congonhas (SP) e três blocos de aeroportos que incluem Santos Dumont, Cuiabá e Recife. Além de tudo, a relicitação de Viracopos (Campinas) já foi confirmada pelo governo. A venda de parte da Infraero (49%) nos cinco aeroportos concedidos deve render R$10 bilhões, sendo que o investimento do Tesouro já foi de cerca de R$3,3 bilhões nesses terminais. Além de tudo, ainda existe a possibilidade de o governo faturar R$1,6 bilhão com a licitação da ferrovia Norte-Sul.

EDIÇÃO 2019

PATROCÍNIO DIAMANTE

PATROCÍNIO BRONZE

PATROCÍNIO APOIO

APOIO INSTITUCIONAL

REALIZAÇÃO

PATROCINADORES E APOIADORES DA EDIÇÃO 2018

PATROCÍNIO DIAMANTE

PATROCÍNIO OURO

PATROCÍNIO PRATA

ALIADO DE CONTEÚDO